“MEMENTO, HOMO, QUIíA PULVIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS. ”



ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de personalidades que marcaram época. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério, a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.



INICIE A MUSICA

PESQUISAR: COLOQUE O NOME DO PERSONAGEM

12 de mai de 2017

MARY TYLER MOORE - Arte Tumular - 1135 - Oak Lawn Cemetery Fairfield Fairfield County Connecticut, USA






ARTE TUMULAR
Num terreno em formato quadrado, cercado por uma mureta de blocos de granito caracterizando o espaço tumular. Na parte central, caracterizando a cabeceira tumular, sobre uma base de granito ergue-se uma escultura em mármore de um anjo alado, sentado com as mãos cruzadas sobre o queixo como se fizesse uma oração

Local: Oak Lawn Cemetery Fairfield Fairfield County Connecticut, USA
GPS (lat/lon)  41.16222, -73.27674
Fotos: Pam Davies (Findagrave)
Descrição tumular: Helio Rubiales





Mary Tyler Moore (Nova Iorque, 29 de dezembro de 1936 — Greenwich, Connecticut, 25 de janeiro de 2017) foi uma atriz e comediante norte-americana. Morreu aos 80 anos

SINOPSE BIBLIOGRÁFICA
Mary Tyler Moore tornou-se conhecida internacionalmente por estrelar a série de televisão com seu nome The Mary Tyler Moore Show, exibida de 1970 até 1977. No seriado, ela era Mary Richards, uma mulher de 30 anos, solteira, que trabalhava como produtora de televisão em Minnesota, Mineápolis. Antes ela já havia feito o papel de Laura Petrie, esposa de Rob Petrie na série The Dick Van Dyke Show (1961-1966).

No cinema, é mais conhecida por Ordinary People (1980), no qual interpretou uma mãe que perdeu um dos filhos num acidente. Em sua vida privada, era uma ativista de várias causas civis, tais como prevenção de diabetes e direitos dos animais. Era ligada ao Farm Animal Reform Movement.

Em 1992 foi homenageada com uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood. Um de seus últimos papéis na televisão foi em 2006, em três episódios da série That '70s Show na qual Moore interpretou Christine St. George, uma agitada apresentadora de televisão. As cenas de Moore foram gravadas no mesmo palco onde The Mary Tyler Moore Show foi filmado nos anos 1970.

MORTE
Morreu em 25 de janeiro de 2017, aos 80 anos, após complicações respiratórias resultantes de uma pneumonia.

Fonte: pt.wikipedia.org
Formatação: Helio Rubiales

Nenhum comentário: